Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

soutodaamor

soutodaamor

Folha 75/366 Eu e dentistas...

... é relação que já morreu faz anos.

Aliás... acho que no dia em que era suposto ter nascido, não passou de um encontro imediato de 3º grau.

Tenho pavor dessa profissão. E não estou a exagerar.

Ainda a consulta vem lá longe e eu fico com tremeliques e tiques só de pensar.

Comecei aos 6 anos a frequentar essas salas horrendas. Tudo porque numa brincadeira com o meu irmão, caí, bati com a boca num passeio e parti um dente que ainda era de leite. Os meus pais tiveram de correr comigo para o Hospital Pediátrico de Coimbra (moravamos lá na altura) e dali para uma sala horrenda foi um instantinho só.

Depois os anos foram passando e eu não me livrei do medo, que se foi transformando em pavor com experiências péssimas que tive.

Enfim...

Isto tudo para vos dizer que ontem, acabei o dia com menos 2-dois-DOIS dentes.

Que já não eram bem dentes... mas não vou contar pormenores porque é um ganda blhac.O que me doeu mais?!

NADA!

Não me doeu nada!

Ou melhor... doeu-me durante a noite quando o efeito da anestesia passou.

Essa foi outra... a anestesia... acho que até metade do meu cérebro ficou anestesiado... sei que na carola não sentia nada que fosse do lado direito. Nem metade do nariz eu sentia.

Portanto, hoje acordo com a face direita assim para o opada, dói-me um 'cadinho lá dentro da cavidade bocal onde ainda ontem havia 2-dois-DOIS dentes, e, para completar o conjunto, continuo com esta trunfa que não abona nada a meu favor.

Já vos contei que vou tapar tudo o que seja espelho cá em casa?

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.