Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

soutodaamor

soutodaamor

Folha 54/366 Oh Ave!... Existes para me perseguir!?

Sabem aquelas Aves-Estúpidas que eu não gosto?

Sabem?

Não, né!?

Mas eu relembro-vos... aqui e aqui estão elas.

Atentem nisto:

Amor e Maridão sentados no belo do paredão que circunda a praia daqui da zona.

Em amena cavaqueira, a saborear o solinho bom que nos aconchegava.

"Mau!..." diz o Maridão.

"Que foi?" questionei.

"Olha quem está aí ao teu lado..."

Não olhei. Imaginei logo quem seria.

Porque eu sei muito bem como elas são atrevidas, e, aqui por estas bandas, não têm vergonha nenhuma naquele bico.

"Fazemos assim... eu vou-me levantar devagarinho, tu fazes igual, e saímos daqui, pode ser?!"

Maridão anuiu.

Eu começo a virar-me para o lado do passeio (porque estavamos virados para o mar lindo que se estendia á nossa frente). Alço uma perna, alço a outra e, SEM PASSAR CONFIANÇA NENHUMA, começo a levantar-me. 

Maridão faz igual.

Começamos a andar.

"AAAAHHHH-AAAAAHHHH" e os meus cabelos esvoaçaram, os pelos do Maridão eriçaram-se e agachamo-nos porque aquela Coisa-Feia-Com-Duas-Patas-E-Bico-Amarelo tinha acabado de levantar voo rasante contra as nossas cabeças!

Agora... Digam lá se isto não é perseguição?

A mim não me convencem do contrário...

HPIM5323 01-09.JPG

Fotografia minha tirada em plena época balnear logo pelas 08:30 da manhã. É só para que tenham uma ideia do que eu e o Maridão estavamos a ver, embora com um mar cinzento e revolto, como se quer no Inverno