Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

soutodaamor

soutodaamor

Folha 39/366 Sonambulismo. O que é?

Antes de partilhar mais (des)aventuras minhas enquanto Amor-Sonâmbula, vamos lá a saber, afinal, do que se trata esta coisa de deambular pela casa, ou falar, enquanto se dorme.

Comecemos pela definição de sonambulismo:

  • conjunto de movimentos automáticos que se produzem durante o sono natural.

Posto isto, e baseando-me neste site (que me pareceu o mais credível) aqui fica, resumidamente, o que é este conjunto de movimentos que se produzem durante o sono.

O sonambulismo, pertence à categoria das doenças do sono, é mais frequente nos rapazes, começa por volta dos 5-6 anos e tem tendencia a desaparecer na adolescência. Tambem se associa ao sonambulismo os terrores nocturnos.

O sonambulismo acontece cerca de uma hora depois de se adormecer, e o sonâmbulo, normalmente, não se lembra do sucedido. Ele pode caminhar pela casa inconscientemente, podendo causar acidentes. O sonâmbulo não é agressivo a não ser que seja contrariado, e a persistência do sonambulismo na idade adulta é comum e não se associa a nenhum problema psiquiátrico.

O que pode causar o sonambulismo

As causas não são conhecidas, mas a fadiga, a falta de sono e a ansiedade podem desencadear o sonambulismo, que normalmente acontece nas fases de sono mais profundo, logo no inicio do mesmo. 

Tambem é possivel que as alterações hormonais na adolescência, a menstruação, a gravidez e a deficiência em magnésio possam ser factores causais do sonambulismo.

Nos idosos o sonambulismo pode indicar uma doença cerebral orgânica (Alzheimer, por exemplo).

Como se pode manifestar o sonambulismo

O sonâmbulo senta-se e olha como se estivesse acordado mas não está. Continua a dormir em estado profundo. Podem levantar-se, caminhar, despir-se, vestir-se, arrastar móveis, conduzir um carro...

Os episódios de sonambulismo podem durar alguns segundos ou minutos. Mas tambem podem ser mais prolongados, e normalmente não duram mais do que 10 minutos.

O sonâmbulo poderá voltar para a sua cama ou ficar a dormir noutro lugar.

Sinais que caracterizam o sonambulismo:

  • comportamento confuso ou desorientado
  • olhos abertos
  • olhar vazio
  • ausência de memória do que aconteceu
  • falar durante o sono
  • comportamento agressivo se houver interveniência de terceiros

Como se pode diagnosticar o sonambulismo

Existem exames/testes que permitem analisar os ritmos e padrões do sono e que ajudam a caracterizar esta condição. Se os episódios ocorrerem com frequência, é importante fazer uma avaliação mais detalhada para excluir doenças como a epilepsia.

Como se pode tratar o sonâmbulo 

  • Não é perigoso acordar um sonâmbulo. O único perigo está na possibilidade de ocorrer um período de confusão ou desorientação após o acordar.
  • O sonâmbulo pode magoar-se. Para evitar isso, existem medidas preventivas de segurança tais como afastar objectos eléctricos, móveis, fechar portas e janelas, etc.
  • Não é necessário nenhum tratamento especial para o sonâmbulo. Em fases mais "activas" poderá recorrer-se a sedativos.

O prognóstico do sonambulismo

O sonambulismo tem tendência a diminuir com a idade e não representa uma doença grave. O seu maior risco é a ocorrência de um acidente.

Se existirem outros sintomas associados, se os episódios forem frequentes ou se envolverem actividades perigosas, é importante consultar um médico.

O sonâmbulo deve:

  • evitar o consumo de álcool ou outras substâncias que afectem o sistema nervoso central,
  • procurar repousar em ambiente calmo
  • reduzir o stress, a ansiedade e os conflitos

E pronto.

Como vêm, o sombulismo não é nenhum bicho-papão, embora possa assustar quem convive com um sonâmbulo, quando este lhe aparece de repente, ou desata a falar como uma matraca a meio da noite.

Sim... eu faço destas!

Sou adulta e o raio do sonambulismo ainda não me largou!

Não consumo álcool nem nenhuma outra substância que possa afectar os meus neurónios.

Sou stressada.

Sou ansiosa.

Conflitos, quando os tenho, resolvo-os na hora.

O meu último episódio?

Este, que ainda não consegui desvendar o mistério!

keep-calm-and-chama-o-antonio-1.png

 

 

 

  

 

 

 

 

6 comentários

Comentar post