Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

soutodaamor

soutodaamor

Folha 10/366 A prevenção é o melhor remédio

Tenho, na familia do lado paterno, um longo historial de perdas motivadas por cancro.

Quem lê este blog ou me conhece sabe disto.

Foi o meu avô, foi o meu tio e o mais recente o meu pai.

É doença que me assusta pelo rasto de dor, impotência, frustração, raiva, medo, que deixa. Nos doentes e em quem convive com eles.

Já todos sabemos disto, e eu sou só mais uma que já passou por perdas assim.

Sendo assim, sou mulher atenta, pracavida e suficientemente informada para saber que, ao minimo sinal, devemos recorrer a ajuda.

Ora bem, à coisa de um mês, e quando me dedicava à palpação mamária que não faço todos os meses, mas faço-o com a frequência necessária (que ocorre no 5º dia do ciclo menstrual - vão ver aqui do que falo) notei, logo abaixo da axila direita, um nódulo, que não estava lá na ultima vez que fiz a palpação. Apalpei, apalpei, e não era da minha imaginação. É um nódulo que existe, que eu consigo agarrar entre os meus dedos, e que me dói quando o faço.

Dizer-vos que fiquei preocupada é pouco. Dizer-vos que fiquei assustada é o mais correcto.

Analisei toda a minha mama, posso garantir-vos, ao milimetro.

Não notei mais nenhum sinal que me pudesse indicar cancro da mama.

Tentei esquecer.

Dali a dias entrei na minha fase do PPM, onde à um período de mastalgia. Nesta altura o nódulo doeu-me mais e estava mais "espesso", se é que assim se pode dizer.

Entretanto estava nas minhas férias e com viagem já marcada para Bruxelas. Fui e vim sempre com o pensamento no nódulo, e quando estava sozinha lá ia eu com a mão só para comprovar que aquela coisa ainda lá estava.

De assustada passei a stressada.

Mal cheguei a Portugal, marquei consulta com o médico de família que sabe de todo o historial de situações de cancro, vivenciadas por nós. Tentou acalmar-me e marcou-me logo uma ecografia mamária (e mais uns exames de rotina), porque mamografia vou fazê-la esta ano, uma vez que já estou incluida no Rastreio de Cancro da Mama. Vejam aqui no que consiste e quem o pode fazer.

Fui ontem, sábado, fazer a ecografia, ás 09:15 da manhã.

E tenho, Pessoas, um quisto BENIGNO em cada mama.

Um, que eu ando a apalpar á quase um mês, e outro que não dei por ela por ser muito mais pequeno e estar numa zona em que é mais dificil de localizar porque é ao pé do mamilo esquerdo.

Fui atentida por uma equipa médica (médico e auxiliar) muito simpáticos. À pergunta "Então D. Ana, são exames de rotina que vem fazer?" expliquei que um sim (ecografia renal) mas que o outro eu queria que fosse feito o mais minuciosamente possivel e expliquei porquê. O Dr. Ivo (descobri o nome dele posteriormente) escutou-me com toda a atenção. E com uma atenção ainda maior fez-me a eco mamária. Ia falando comigo e dizendo-me o que estava a ver. Foi pela boca dele que sei agora que tenho os tais quistos. Que não tenho motivos para estar preocupada. Que deverei manter-me atenta e fazer este exame periódicamente. E depois partilhou comigo esta situação: no ano passado esteve em Barcelona num colóquio com um médico sueco, que pelos vistos foi o "criador" do Rastreio do Cancro da Mama (não me lembro se o Dr. Ivo me referiu o nome dele... se o fez não me recordo agora). Então, este médico sueco, que pelos vistos tem muita experiência com a doença em si, uma vez que se dedica a ela, exclusivamente, desde 1970, tem uma teoria no que diz respeito a estes quistos, que são muito frequentes nas mulheres. Com o passar dos anos, o corpo humano começa a reter mais liquido. É um processo normal e natural. Ora, na mulher, as mamas são um dos órgãos mais propensos a isto. Até à umas centenas de anos atrás, algumas mulheres acabavam por expelir esse liquido pelos mamilos o que era bastante desagradável e incomodativo. Na opinião do médico sueco, o corpo feminino, com o passar do tempo e pela evolução natural da espécie, acabou por arranjar uma maneira de "guardar" esse liquido. E assim começaram a surgir os quistos mamários, que mais não são do que "bolsinhas" do tal liquido.

Bem... verdade ou não, esta teoria descomprimiu-me. Descobri aqui que, até esta altura, mal respirava!

Portanto, resumindo e concluindo: sou, oficialmente e a partir de ontem portadora de umas bolsas A MAIS no meu corpo e não gosto muito da ideia! Porque, se eu já tenho uns úberes medonhos, agora, com uma bolsa em cada um deles, é que vai ser bonito!

Quanto á ecografia renal, nada de novo: os meus rins estão cobertos de pedrinhas e mais uns quantos quistos (que aumentaram de tamanho os parvalhões!). Mas isto desde que tenho 25 anos, por isso já cá andam á 20. E desde que não me preguem mais partidas (já me pregaram duas em que fiquei internada) com esses posso eu bem!

E agora, Meninas Lindas, vamos lá conversar!

Costumam fazer a palpação mamária? Sim!? ÓTIMO!

NÃO??!! E porquê??!! Não sejam preguiçosas e não pensem que acontece só aos outros! No vosso 5º dia da ovulação dediquem-se a isso! Não custa nada e são só 5 minutos das 24 horas que têm pela frente! Até o Sapinho querido já falou sobre isto! Ora vejam aqui.

Eu, Amor de Vocês todas, garanto-vos que vou manter este meu hábito. E que irei fazer exames periódicos, porque a prevenção é a nossa melhor aliada.

Não concordam?

Bom Domingo, Pessoas!

Abraços e beijinhos!