Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

soutodaamor

soutodaamor

E se eu fosse uma figura pública??!!

Sabem que mais?!

NÃO ERA!

Eu?!

Com o feitio que tenho?!

Que gosto do meu canto, sem apertos nem amassos?! (gosto de apertar e amassar quem eu escolho não quem me escolhe a mim…)

Que gosto pouco de histerismos?!

E de fotografias então? Nem vê-las!!!

Eu?!

Figura Pública???

Never-nunca-jamais!

Ora então, hoje surge no sítio do costume (melhor esplanada de Portugal e arredores na bela Vila de Caminha embora hoje não tivesse lugar na dita e tive de ficar mais aconchegadinha no interior) uma figura dessas.

EEEEEEEIIIIIIIIXXXXXXXX

Oh Gente!

A loucura colectiva instalou-se pah!

E o histerismo também!

Pobre figura pública!

De férias. Notava-se bem pelo ar descontraído que apresentava (e que em nanosegundos lhe desapareceu, coitado!!!) e pela companhia do filhote.

Bem… o filhote deixou-me um ‘cadinho incomodada, porque passou a maior parte do tempo com a língua colada á vitrina dos bolos. Onde toda a gente coloca as mãos. Onde toda a gente vai com o dedo espetado e diz “Aquele! Aquele bolo ali…” E a criatura de língua lá. BLAH sua coisinha pequenina pó nojento… “tira daí essa língua JÁ!”

A figura pública nem se apercebeu da nojeira. Tal era a envolvência de toda a sua pessoa.

CRUZ-CREDO!

“Uma fotografia sim?!”

“Um beijinho…”

“Ai gosto tanto de si! Sou assim fãzérrima!”

“Posso dar-lhe um abraço?”

“AI TENHO DE TIRAR UMA FOTOGRAFIIIIAAA! A MINHA IRMÃ VAI-SE ROER TOOODDAAA!”

E mais isto e mais aquilo e aqueloutro e répépéu pardais aos ninhos!

Pobre figura pública.

Se não estou em erro só eu e os atendedores de clientes é que nos deixamos estar.

De resto as mesas ficaram vazias e a figura pública rodeada de bochechas e mãos e braços e cutuca-daqui, cutuca-dali!

ARRE DIABO!

Deixem a figura em paz caraças!

PUUUUXXXAAA!

Que nem se pode tar de férias!

Olha figura pública, eu, se fosse a tua Pessoa, andava sempre disfarçada. Sei lá! Punha um bigode, uma pêra, um bigode com pêra, barba desta mal amanhada que agora os homens acham que lhes fica bem, tirava o óculo para todo o sempre e deixava crescer o cabelo!

Mas só nas férias!

Porque estando em trabalhinho tinhas de manter toda a tua indumentária que tanto te caracteriza.

Carinha lavada (sem ponta de pêlo; GOSTO), careca reluzente e óculo escuro!

PEDRO ABRUNHOSA no seu melhor.

3 comentários

Comentar post