Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

soutodaamor

soutodaamor

Coisas estranhas ditas na minha presença porque EU as provoco #3

Há uns largos meses que não usava este "títalu" ali em cima no sitio dos "títalus"...

Adiante...

Amor é rapariga para não fixar nomes.

As "caras" acho sempre que as conheço de algum lado, agora os nomes!... TÁ BONITO!

Então aparece-me na frente (lá no trabalhinho) um rapaz todo jeitoso, daqueles tipo "EH LAH! Donde vem "isto"?), e eu sabia que o conhecia... aquela carinha laroca não me era de todo estranha jáparanãofalarnocorpoeolhosesorrisoeocamandroqueogajoépodredebomcala-tecaraisqueésmulhercasadapah!

Pronto... Carinha Laroca põe-se lá a fazer o trabalhinho dele e eu dou por falta da minha caneta azul, que é minha e só minha e tenho muita estimação e não quero mais nenhuma porque aquela caneta escreve como eu gosto e pronto... e é minha, ora essa!

"Oh Coisinho... Tiraste-me a caneta?"

............

"Coisinho!... A minha caneta?"

............

Olho directamente para ele, porque até aquela altura estava ainda a procurar a minha caneta... Carinha Laroca olhava para mim muito sério comaquelesolhosamendoadoscompestanasatéátestaeaijesuscruzcredoqu'olhões!

"Pegaste na minha caneta, ou não?"

"Ai o "Coisinho" era para mim?!"

Caíu-me a ficha... eu estava mesmo a chamar-lhe COISINHO???!!!

Eu, em silêncio, e a continuar a procurar a minha caneta tentando disfarçar a cor púrpuró-roxa que se instalava nas minhas faces.

Encontrei-a. Debaixo de uns papeis. Mesmo à frente do meu nariz.

Não olhei mais para o Carinha Laroca.

Carinha Laroca acabou lá o que estava a fazer.

E na hora da despedida:

"Pronto... tá tudo D. Coisinha. Qualquer coisa mais que surja é só comunicar, está bem?"

"Sim-sim! Obrigada!"

Estendeu-me a mão. Apertei-a.

"Então boa tarde D. Coisinha!"

E aquele sorriso de gozo??

Eu mereço!