Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

soutodaamor

soutodaamor

Dia 30 Eu e os Filmes: O Meu Óscar vai para...

19401146_7SUYD.jpeg

"Teoria de Tudo"

Pela interpretação de Eddie Redmayne, que me fez acreditar que padecia mesmo de ELA!

O filme é soberbo (na minha opinião, claro) mas o meu Óscar vai sem duvida para a interpretação do actor principal.

E acabou-se!

30 dias passaram num "tirinho" e já chegou ao fim este desafio!

OOOOOOOHHHHHHH

Gostei tanto!

Mas pronto... acabou-se, tá acabado.

Entretanto, vocês aí desse lado, não vão embora sem espreitarem estes Óscares:  Blog de Algo, Stone Art, O mundo pela minha lente, Just Smile,  Um Mar de Pensamentos, The Daily Miacis, Desabafos da Mula, Desabafos da Nathy, A Caracol, Few Days on Land, A Maçã da Mafalda, Drama Queen, Andy Bloig,Girl About Town, Coisas (des)Interessantes, e a Bruxinha.

Folha 121/366 Desafio uma Receita e uma Fotografia (Mês de Abril)

Mês de Abril não houve nada de especial no que diz respeito a refeições, por isso aviso já que não há foto 

Não há foto mas há a receita, que eu faço algumas vezes, quando me sobram legumes e não me apetece estar a requentar:

Tortilha de Legumes

juntem os legumes que andarem pelo vosso frigorifico

• ovos (a quantidade, depende dos legumes que tiverem. Normalmente eu utilizo 4 ovos. 2 inteiros e 2 claras)

• cebola (igual aos ovos... a quantidade depende dos legumes que tiverem)
• azeite q.b.

Numa frigideira antiaderente (e que possa ir ao forno), colocar azeite q.b e saltear a cebola, até estar translúcida.

Juntar os legumes cortados em pedaços pequenos e deixar saltear durante alguns minutos.

Bater os ovos com pimenta e sal, e verte-los sobre os legumes.

Levar a forno pré-aquecido, até os ovos estarem cozidos. (o tempo vai depender do forno que usam. No meu demora cerca de 8 minutos)

Há quem junte fiambre, restos de frango ou outro tipo de carne... eu não o costumo fazer, porque os ovos já contem a proteína de que precisamos 

Fotografia

E finalmente chegou a Primavera.

Sinónimo de passeatas, por esta costa que é ma-ra-vi-lho-sa 

Comprovem:

20160306_142322.jpg

 

 

 

Dia 29 Eu e os Filmes: Fartei-me de chorar

19401146_7SUYD.jpeg

Eu choro muito.

Sou daquelas parvinhas que: beijam-se? Choro. Grandes momentos de emoção? Choro. Personagens a sofrer? Choro.

Eu até já vou equipada com um maço de lenços de papel!

Mas o filme que mais me fez chorar, e ainda no outro dia vi o trailer e já fiquei com a lágrima no olho foi o "The Green Mile". Já vos mencionei quando falamos sobre a personagem inesquecivel

É que foi baba e ranho, Pessoas!

Outras choradeiras: Blog de Algo, Stone Art, O mundo pela minha lente, Just Smile,  Um Mar de Pensamentos, The Daily Miacis, Desabafos da Mula, Desabafos da Nathy, A Caracol, Few Days on Land, A Maçã da Mafalda, Drama Queen, Andy Bloig,Girl About Town, Coisas (des)Interessantes, e a Bruxinha.

Folha 120/366 A 29 de Abril de 1990...

...foi o Dia Mundial da Dança.

Como é hoje, dia 29 de Abril de 2016.

Mas á 26 anos atrás a minha dança foi diferente. “Dancei” durante 8 horas e 20 minutos no piso de Obstetrícia do ULSAM, de Viana do Castelo, dia em que o meu filho nasceu.

Vou-vos contar. Atentos, pois então...

Dei entrada ás 08:00 da manhã.

A bolsa de águas tinha-se rebentado ás 22:00 na noite anterior, mas eu deixei-me ficar muito quietinha na minha caminha. Passei a noite em branco, como podem imaginar. Não tinha dores nenhumas. Mas pensava na criança que tinha dentro de mim.

“Como será?”

“Virá perfeito?”

“Será lindo-lindo ou vai-me sair uma coisa feia?”

“Vou saber cuidar dele?”

“Ele vai gostar de mim?”

Tanta pergunta e nenhuma tinha resposta.

De manhã lá fomos nós. Eu, Maridão, Papá e Mamã. Entrei eu e Maridão, que ficou sempre comigo, até á hora do parto, ao qual assistiu.

Foram 8 horas e 20 minutos de, primeiro, nervosismo, segundo, ansiedade, e só depois as dores.

Com 20 aninhos estava tão “perdida”! Não fazia ideia do que me esperava ou o que iam fazer comigo. Há 26 anos a informação em relação a estes assuntos ainda era bastante escassa.

Depois veio também a sogrinha, que na altura era funcionária do piso de Obstetrícia (quem foi a sortuda, quem foi?!), e que me conseguiu acalmar os nervos em que estava.

A única coisa que eu sabia era fazer a “respiração á cão” quando vinham as contracções!

Lembro-me de ganhar uma animosidade, tão grande, á enfermeira que, de vez em quando, vinha ver a dilatação. Quando lhe sentia os passos, já me contraia toda! Não queria nada aqueles dedos enfiados, vocês sabem onde…

E ás 15:55 dá-me vontade de ir á casa de banho.

“Sogrinha… tenho de ir á casa de banho!”

“Tens a certeza? Pode ser o bebé…”

“Não-não! É mesmo fezes!”

Maridão e sogrinha carregam comigo para o WC. Chego lá e não consigo fazer nada. Levam-me novamente para a cama, e sogrinha sai disparada. Quando regressa vem acompanhada da enfermeira-enfia-dedos, que “tem de me ver” o que significava que lá ia eu abrir pernas, para ela me “analisar”. Nem o fez.

“A cabeça do bebe já se vê! EMBORA!”

E levam-me em braços para a maca-abre-pernas, coisa mais desconfortável e que não lembra a ninguém.

Foram 20 minutos. 20 minutos de:

“Força Ana Sofia!”

“Puxa, Ana Sofia!”

“Na próxima contracção, tem de sair!”

E eu com vontade de mandar calar a Sra. Dra. Obstetra que já me estava a encher as “medidas” todas da paciência!

Finalmente o rapaz lá se decidiu a sair.

Foi logo ali, na hora do nascimento, que Tesourinho me mostrou com o que contar.

Cheio de vontade própria, só saiu quando muito bem entendeu, que eu não estava com nenhuma contracção e estava sem forças para fazer “força”.

E PUF!

Lá veio ele!

Era tão pequenino! Nasceu com 49 cms, pesava 3,730Kgs e vinha sem penugem nenhuma! Não tinha cabelo! O meu bébé nasceu carequinha tal-qual um boneco chorão!

E depois, em vez de mo entregarem logo, não senhora!... Levaram-no para ali, uns 3 metros de mim!

E eu já "Caraças! Mas não me dão o meu filho porquê?!" E eu só via mãos e o meu filho no meio daquelas mãos e vi uma mão que lhe deu uma sapatada e pela primeira vez a voz do meu filho fez-se ouvir! Arrepio-me ainda hoje só de pensar na emoção que foi! Maridão chorava, sogrinha dizia "Ai que lindo!" e eu só me queria levantar. E a médica "... que não! Não pode ser... tem de levar uns pontos e só se levanta daqui a umas horas..." COMO? Desculpe?? E quem trata do meu crio?? Nã Senhora! Eu levanto-me que eu consigo!

Tanta ingenuidade! Dali a minutos apercebi-me que ela tinha razão... e da pior maneira... que quis fazer as coisas como eu bem entendia e quase deixo cair o Tesourinho com as dores.

E pronto... Foi esta a minha “horinha”. Que todas nós, mães, temos de passar. Umas mais, outras menos, a minha foi mais-ó-menos.

Foi á 26 anos.

E garanto-vos que a minha vida nunca mais foi a mesma!

  

Dia 28 Eu e os Filmes: Aprendi muito com...

19401146_7SUYD.jpeg

"O Jogo da Imitação"

Fiquei a saber como surgiram os computadores, e porque é que surgiram.

G'anda Alan Turing!

Outras aprendizagens: Blog de Algo, Stone Art, O mundo pela minha lente, Just Smile,  Um Mar de Pensamentos, The Daily Miacis, Desabafos da Mula, Desabafos da Nathy, A Caracol, Few Days on Land, A Maçã da Mafalda, Drama Queen, Andy Bloig,Girl About Town, Coisas (des)Interessantes, e a Bruxinha.

 

Folha 119/366 O dia em que eu dancei 5 horas non-stop, Parte I

Foi no dia 24 de Abril de 2016.

E foi para comemorar isto.

Hoje venho contar-vos como foi, com muitas fotos elucidativas do evento . (as fotos não são minhas Pessoas. São todas com Copyright do fotógrafo Pedro Azevedo Photography e dos organizadores Susana Gateira e One Day Dance que me deram autorização para as publicar. Beijocas, Pessoas Fofinhas e Amiguinhas!)

Amor, ansiosa como é, foi a primeira a entrar. Mas mesmo-mesmo a primeira  Quando lá cheguei deparei-me com um pavilhão vazio. "Mau! Mas isto não é hoje??!!" Valeu-me o facto de já me terem colocado a pulseira e portanto não podia ser engano. Passados uns 15 minutos começou a haver movimento. 

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

As pessoas iam chegando, mas parecia que estava tudo com vergonha!

Bem... por esta altura não havia nada de especial a acontecer. Entretanto chegam tambem as amiguinhas d'Amor e eu já me sentia mais confortável, porque já não estava a fazer figura d'ursa, ali sozinha, eu e o pessoal técnico que ainda estava a montar o sistema de som 

Entretanto começam tambem a chegar os "artistas". 

E por "artistas" entende-se os instrutores das danças a que iamos ter direito. Todos muitos simpáticos e sorridentes e a distribuir abraços e beijinhos. Não conhecia nem um. Fiquei a conhecer que é para o que estas coisas servem!

E começou a dançaria! 

1º - MUEVETE

Foi tipo um aquecimento de muitos minutos seguidos. Adorei o instrutor. Robert Colina de seu nome, interagiu conosco de uma forma contagiante! Ora atentem:

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

13043759_973523269429593_5529074553423872466_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

13095890_973523482762905_4093910562721019774_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

13083151_973411149440805_3445290887969883356_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

 "YEAH!" Dizia ele , entusiasmado com a nossa entrega...

 

Adorei o "Muevete" que não conhecia, e que eu pensava que era o mesmo que "Zumba" mas com um nome diferente, só porque sim. Pois Pessoas, aprendam comigo: não é Zumba! Tem uma batida diferente, os movimentos são diferentes e só quem conhece um, pode distiguir do outro.

Olhem o video que eu descobri, e vejam a energia do nino.

E do Muevete, passamos para os ritmos africanos.

2º - KIZOMBA

Adoro esta dança. Acho-a sensual, sexy e quem a souber executar deixa muita boca aberta. Ora o instrutor, e a sua partner, fizeram bem o seu papel.

Ele, João Arriegas e ela, Dani Pinto, ensinaram-nos os passos básicos do Kizomba e, á data e hora que estão a ler isto, posso dizer-vos que eu já sei dançar Kizomba! Ou não, que se eu dançasse á séria com um acompanhante á séria ia-me trocar toda e tropeçava nos meus próprios pés e obrigava-o a ele a tropeçar tambem para cairmos os dois e eu não fazia figuras tristes. Adiante... o casalito, na sua demonstração:

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Entretanto, nós já tinhamos aprendido o que eles estavam a demonstrar. Começamos pelos passos básicos e uma nota importantissima a reter: os homens não têm de se bambolear, ok? Quem tem de o fazer somos nós, mulheres. Isso é conosco, ok? O que é que os homens fazem, então? Lideram. Eles é que comandam o mulherio, tomando o controle do nosso corpo. E isto foi dito assim pelo João Arriegas. Ora, toma-e-embrulha!

Depois dos passinhos básicos, á que pôr em prática o que se aprendeu, não é? Pois é... o problema é que para 100 mulheres não as contei, Pessoas. É uma suposição... haviam uns 10 homens a contar com o instrutor. O que é que aconteceu? Os homens foram colocados em linha, junto ao palco e o mulherio teve de fazer fila, em frente a cada um deles. Ora, havia 10 filas, com o mulherio á espera de ser comandado no seu bamboleio. E o entusiasmo era este:

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

13043573_973411659440754_2327437008111888356_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

13095894_973411686107418_618743240260142621_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

E foi isto durante um bocado.

Eu só dancei uma vezinha com o sujeito que me calhou. Rumei logo para outras paragens que eu queria bambolear com toda a minha sexyness e assim não me sentia á vontade. Fui dançar com a filha da Amiga, e assim fartamo-nos de bambolear as duas 

Acaba-se o Kizomba. E tudo a postos que vem aí o

3º - AFROHOUSE

O mesmo instrutor,

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

que me pôs a trocar as nocas!

13062053_973417536106833_2008969033615703952_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

Ai Jesus!

A única coisa que eu sabia fazer era aquele abre-e-fecha os joelhos. Acho-lhe piada e de vez em quando faço-o só por diversão. Agora, ter de o fazer, e ainda dar c'os braços e abanar o rabo e ter "atitude"... tentei! E se não consegui estive lá muito perto 

O João teve companhia em cima do palco, sendo a menina uma das suas alunas:

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance 

13102825_973417532773500_399469572698164953_n.jpg

Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance

E se ela tinha atitude! Muita mesmo! É pena não haver mais fotos do Afrohouse...

Gostei do Afro! Por mim ficava a dançar aquilo por mais um bocado, mas havia mais instrutores e todos tinham de brilhar.

E se querem continuar a saber de outros "brilhos", mantenham-se atentos, que para a semana sai a Parte II.

Entretanto, olhem lá a minha figura

13043602_973412682773985_3514802088641837570_n.jpg

 Copyright: Pedro Azevedo Photography, Susanagateira e One Day Dance 

PPPPPFFFFFFFF

É que nem sei o que estou a fazer! Nem quando o fiz! Mas pronto... diverti-me que é o que mais importa

 

P.S. - E sim... SÓ para a semana é que há mais, qu'isto dá trabalho e eu ainda não seleccionei as fotos, vocês que querem!?

Vá... abraços e beijinhos!

Folha 118/366 Não há duas sem três

Certo?

"Certo, Amor!"

Pois é... 

Uma, Duas e depois da diversão, hoje ninguem me ouve.

Afónica, Pessoas.

Estou a-fó-ni-ca e, segundo as más linguas que é como quem diz, quem convive comigo, isto é um sossego, por estas bandas.

Já lhes disse quase por linguagem gestual que, se eu amuo, durante uns tempos ninguem me ouve e vão ter de pedir de joelhos para se deliciarem com a minha voz, melodiosa e fofinha.

Isto aqui não se pode com esta gente pah!

Ainda bem que não me atacou os dedos para eu poder bater nestas teclas...

 

 

Dia 27 eu e os Filmes: Estou ansiosa por ver

19334209_mk2N1[2].jpg

 "Um ponto de viragem", conta a história de Kate (Hilary Swank), uma pianista a quem é diagnosticada esclerose lateral amiotrófica (ELA) e de Bec (Emmy Rossum), uma jovem universitária que vive um momento dificil em que tenta conciliar a sua relação com um professor casado e o seu futuro académico. É então que Bec consegue um novo trabalho, ficando encarregue de prestar todos os cuidados a Kate, que também não vive os melhores dias no seu casamento com Evan (Josh Duhamel). As duas mulheres acabam por criar uma relação fora do comum, pouco convencional, muitas vezes em confronto devido às situações que vivem, mas que resulta num laço único em que a força e a honestidade prevalecem.

Estou mesmo ansiosa por ver! 

Vejam mais "ansiedades": Blog de Algo, Stone Art, O mundo pela minha lente, Just Smile,  Um Mar de Pensamentos, The Daily Miacis, Desabafos da Mula, Desabafos da Nathy, A Caracol, Few Days on Land, A Maçã da Mafalda, Drama Queen, Andy Bloig,Girl About Town, Coisas (des)Interessantes, e a Bruxinha.

 

 

Folha 117/366 Dancei, pulei, suei...

... e soube-me tão bem! 

Depois da semana stressante que tive (lembram-se? Hemorragias, ecografias & Companhia, Lda) passar o Domingo a fazer o que mais gosto foi como se de uma compensação se tratasse.

Começou ás 09:30... acabou ás 14:00.

NON-STOP 

Ás 17:00 fizemos um Flash Mob na Vila de Caminha (que, na minha modestissima opinião, podia ter sido uma coisa mais elaborada. Foram só cerca de 4 minutos e houve algumas Pessoas-Amigas que comentaram comigo "Só isto??!!"... e eu concordo).

Mas voltando á parte da manhã: ele foi "Muevete", "Kuduro", "Kizomba", "Afrohouse", "Zumba-Kids" e, obviamente, "Zumba-Adultos".

Dancei-as todas.

Entre meia-banana e um punhado de nozes e outra meia-banana e outro punhado de nozes, lá ia eu abastecer para não me falharem as energias.

Foi TOP Pessoas!

TOP-TOP!

Ontem, basicamente não me mexia.

Mas isso que importa, certo!? 

Para já não tenho fotos, porque estou á espera que me dêem autorização para as poder colocar aqui.

Se assim o fizerem, contem com elas... vão ver do que eu desfrutei 

 

 

Dia 26 eu e os Filmes: Toda a gente adora menos eu

19334209_mk2N1[2].jpg

Nem todos, eu sei, mas á muita boa gente a gostar de filmes de terror-horror com montes de blhacs e polpa de tomate e o camandro.

Á muita boa gente menos eu.

Outras Pessoas que não gostam, vamos lá a saber do quê: Blog de Algo, Stone Art, O mundo pela minha lente, Just Smile,  Um Mar de Pensamentos, The Daily Miacis, Desabafos da Mula, Desabafos da Nathy, A Caracol, Few Days on Land, A Maçã da Mafalda, Drama Queen, Andy Bloig,Girl About Town, Coisas (des)Interessantes, e a Bruxinha.

Pág. 1/5